O Athletico mais uma vez endureceu para cima do Flamengo, mas foi castigado com erros defensivos e com uma tarde inspirada do atacante Bruno Henrique, neste domingo (13), e foi derrotado pelo líder do campeonato, por 2 a 0, na tarde deste domingo (13), na Arena da Baixada, em jogo válido pela 25ª rodada do Brasileirão.

Com duas equipes que buscam intensidade e gostam de propor, quem esperava um bom jogo não se decepcionou. Mesmo contra um adversário organizado e que manteve a posse, o Athletico conseguiu criar, mas esbarrou em uma tarde inspirada do goleiro Diego Alves. O camisa 1 flamenguista foi exigido quatro vezes e trabalhou bem, salvando as ações dos mandantes. A melhor delas, aos 31 minutos, com uma defesa plástica, na gaveta, em cabeceio de Thiago Heleno.

Garantido lá atrás, o Rubro-Negro carioca criou boas chances no ataque. Aos 17, Léo Pereira derrubou Lucas Silva na área, o árbitro Braulio da Silva Machado marcou pênalti e voltou atrás após consultar o vídeo. Mas, na reta final, o gol finalmente saiu. Aos 44, Léo e Wellington se atrapalharam na saída de bola e a marcação alta de Jorge Jesus funcionou, com Bruno Henrique aproveitando para colocar os visitantes na frente.

O Furacão voltou com um ímpeto ofensivo e assustando o adversário. Aos dois minutos, Arão falhou e Thonny Anderson tentou aproveitar o presente, mas Diego Alves fez bela defesa. Pouco depois, o camisa 38 teve mais uma grande chance, mas o chute passou raspando a trave. Aos 12, Léo Pereira também tentou e mandou pela linha de fundo.

Sufocado com a pressão athleticana, o Flamengo demorou para desafogar e conseguir construir em busca do segundo gol. Aos 28, Everton Ribeiro tabelou com Arão e assustou, mas estava impedido. Já aos 31, Léo Pereira falhou e Bruno Henrique finalizou raspando a trave direita.

Mas a tarde era mesmo do camisa 27 do time carioca. Responsável pelo primeiro gol e pela melhor chance até então na etapa final, Bruno Henrique fechou o placar, aos 45, batendo de letra após cruzamento de Vitinho pelo lado esquerdo.

O PIÁ DO DJANHO DUVIDO QUE VOCÊ AJUDE A GENTE? SABE COMO? OLHA PARA BAIXO HAHAHAHA




O Athletico Paranaense visitou na noite de ontem, quinta-feira (10), o Corinthians em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. O empate pelo placar de 2×2, gols de Léo Cittadini e Erick pelo Furacão e de Gil e Mauro Boselli pelo time paulista, rendeu ao rubro-negro paranaense um ponto em um estádio que costuma receber de forma hostil as equipes visitantes.

Independentemente dos erros cometidos nas jogadas de bola parada que renderam os 2 gols do Corinthians, há algo de positivo a se destacar sobre o Furacão no confronto de ontem: a equipe continua competindo e em altíssimo nível.

Muito foi dito e escrito na mídia especializada sobre este final de 2019 do Athletico, que bastaria ao clube garantir os 45 pontos que teoricamente eliminariam o risco de rebaixamento e a partir daí o clube estaria virtualmente de férias até a próxima temporada.

Entretanto, muito se enganam aqueles que pensam dessa forma. O sucesso de 2020 em muitos aspectos depende e muito daquilo que se fará até o final de 2019. Para esclarecer essa afirmação, é importante destacar pelo menos 3 pontos fundamentais.

Primeiramente, o aspecto financeiro. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) paga uma premiação em dinheiro aos clubes pelo seu desempenho no campeonato nacional. Quanto mais alta a posição alcançada pelo clube na tabela de classificação, maior será o valor que chegará aos cofres do Furacão ao final do temporada a título de bonificação por desempenho.

Da mesma forma, uma parcela dos valores referentes aos direitos de transmissão também é dividida de maneira e premiar a performance nos clubes no torneio.

Logo, melhores resultados significarão mais dinheiro em caixa para o clube no próximo mercado de transferências. Consequentemente, mais dinheiro em caixa pode significar melhores jogadores chegando para somar qualidades ao já bastante qualificado elenco rubro-negro. E melhores jogadores aumentam também as chances do clube de conquistar novos títulos em 2020.

Um segundo aspecto é ser considerado é o técnico. Somente enfrentando com seriedade todos os adversários até o fim da temporada é que será possível avaliar com precisão e decidir com uma maior possibilidade de acerto as questões relativas à formação do elenco para 2020.

É preciso decidir quais jogadores pertencentes ao clube ficam para 2020, quais podem ser emprestados para que possam desenvolver seu potencial em outras equipes e quais devem ser dispensados. Será importante também avaliar quais dos jogadores emprestados por outros clubes merecem ter o empréstimo prorrogado ou serem adquiridos em definitivo pelo Athletico.

Há também os jovens jogadores do elenco do Furacão. Nomes como Khellven, Lucas Halter, Abner Vinícius, Erick e Vitinho, por exemplo. A reta final da temporada 2019 é o momento ideal para dar minutos e permitir que os jovens talentos rubro-negros adquiram experiência entre os profissionais em jogos competitivos.

Naturalmente, isso não poderia acontecer ao custo da competitividade da equipe. Entretanto, seria perfeitamente possível dar oportunidades em cada partida a um ou mais desses jogadores conforme o nível de exigência dos adversários.

Por fim, um último aspecto fundamental a ser destacado e que tem sido muito pouco lembrado é o da manutenção da competitividade. Competir no mais alto nível exige tenacidade, concentração e desempenho contínuos. Esse nível de competitividade não pode simplesmente ser desligado e religado a qualquer momento.

Não faltam no futebol nacional exemplos de fracassos e vexames históricos protagonizados por equipes campeãs que relaxaram e deixaram de competir após a conquista de um ou mais títulos.

Basta relembrar as vexatórias eliminações sofridas por Internacional e Atlético Mineiro para Mazembe e para Raja Casablanca, respectivamente, nas edições de 2010 e 2013 do Mundial de Clubes da FIFA ou o rebaixamento do Palmeiras em 2012 após a conquista da Copa do Brasil.

Aqueles que querem estar entre os maiores em qualquer esporte deve competir muito e sempre, não há qualquer espaço para o relaxamento quando o objetivo é o atingir o topo. Essa não é a hora de se deitar sobre as glórias alcançadas, é hora de arregaçar as mangas e trabalhar duro como se nada houvesse sido conquistado e não houvesse nada garantido para 2020.

A torcida ainda espera muito do Athletico, e em 2019. Sabe-se que o título brasileiro é impossível na atual situação, mas a fanática torcida rubro-negra quer o Furacão na posição mais alta possível ao término do competição.

 

 

Tiago Nunes é melhor técnico do Brasil, diz ranking

Tiago Nunes é o melhor técnico do futebol brasileiro. É o que aponta a edição de outubro do Ranking de Treinadores, promovido pelos jornais O Globo e Extra, do Rio de Janeiro. Utilizando uma pontuação específica para todas as competições, e fazendo a avaliação dos últimos doze meses, os jornais apontaram o treinador do Athletico como o de melhor rendimento neste período.

O técnico rubro-negro estava entre os primeiros colocados desde a adoção do ranking, no ano passado, mas nos últimos 30 dias deu uma arrancada e ultrapassou Luiz Felipe Scolari (que, mesmo demitido do Palmeiras, segue em segundo) e Renato Gaúcho, assumindo a liderança. Ele atingiu 285,9 pontos, enquanto Felipão tem 266,2 e Renato tem 248,1.

É a primeira vez que o ranking é liderado por um técnico fora do ‘eixo’ RJ-SP-RS-MG, onde estão os clubes mais tradicionais do país. “Ter o reconhecimento num ranking brasileiro é sempre uma marca histórica, que gera muita felicidade. Espero poder merecer as primeiras posições durante muito tempo”, disse Tiago Nunes, em entrevista a O Globo.

 

Furacão 8º melhor time do Mundo

Rolou essa semana, uma nova atualização no ranking Mundial de clubes, o Furacão ganha duas posições e aparece na oitava posição, você pode conferir clicando aqui

O PIÁ DO DJANHO DA UMA AJUDA PRA GENTE AÍ SEU JAGUARA HAHAHAHAHAHA VALEU IRMÃO




O Athletico conquistou mais uma vitória importante no Brasileirão, ao bater o Bahia por 2 a 1, na noite deste sábado (05), na Arena Fonte Nova, em Salvador, em jogo válido pela 23ª rodada da competição. Os gols da vitória rubro-negra foram marcados pelo atacante Marcelo Cirino e pelo meia Léo Cittadini — Fernandão descontou para os mandantes.
O destaque foi o retorno do zagueiro Thiago Heleno após seis meses afastado por doping. O ‘general’ voltou ao time como titular e atuou por 69 minutos ao lado de Léo Pereira.
O Furacão volta a campo na próxima quinta-feira (10), às 19h15, diante do Corinthians, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Athletico Rubro-Negro foi para o duelo determinado a conseguir um bom resultado. A surpresa, de certa forma, na escalação do Athletico foi a presença de Lucho González entre os titulares no lugar de Wellington. O técnico Tiago Nunes explicou que a escolha se deu porque o volante, que ficou no banco, está com dois cartões amarelos, e como vai perder Bruno Guimarães para os próximos dois jogos – que vai defender a seleção brasileira olímpica – preferiu preservar Wellington.

ASSISTA OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO

O PIÁ DO DJANHO DA UMA AJUDA PRA GENTE AÍ SEU JAGUARA HAHAHAHAHAHA VALEU IRMÃO




Com contrato até o fim do ano, Tiago Nunes ensaia permanência no Athletico

“Eu não me vejo fora do Athletico hoje”. Apesar da declaração que deu recentemente, antes da final da Copa do Brasil, dando a entender que poderia deixar o Furacão por conta do cansaço, o técnico Tiago Nunes, ao que tudo indica, está cada vez mais perto de renovar seu contrato para a próxima temporada.

Depois de conquistar o título inédito da competição nacional, o treinador foi o entrevistado do programa Bola da Vez, da ESPN Brasil e garantiu que segue firme e forte no comando do Rubro-Negro, apesar de admitir propostas.

 

Ouvidoria da CBF reconhece erro em pênalti marcado contra o Athletico

A ouvidoria de arbitragem da CBF reconheceu o erro do pênalti marcado a favor do Santos, no dia 08 de setembro, na Vila Belmiro, que resultou no empate em 1 a 1 com o Athletico. O parecer da entidade, assinado pelo ex-árbitro Manoel Sarapião Filho, presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF), considerou que a penalidade máxima assinalada pelo árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ) foi marcada de maneira incorreta.

A análise foi feita após um ofício enviado pelo próprio Furacão solicitando áudios da comunicação entre o árbitro e a cabine do VAR. Na ocasião, o juiz marcou a falta fora da área e, após consultar o árbitro de vídeo, assinalou a penalidade, alegando um contato do athleticano Braian Romero no santista Marinho em cima da linha da grande área.

 

Petraglia passa por nova intervenção para trocar curativo e tem ‘boa evolução’

O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mário Celso Petraglia, passou por uma nova pequena intervenção cirúrgica para a troca de curativo, na noite da última segunda-feira (30), no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital nesta terça (01), o quadro do dirigente teve ‘boa evolução’.

Este foi o segundo procedimento para trocar curativo desde a cirurgia realizada na última sexta-feira (27), realizado pelo médico Dr. Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, o mesmo responsável pela cirurgia do presidente Jair Bolsonaro na região do abdômen.

Mário Celso Petraglia está internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, desde a última semana e segue sem previsão de alta.

 

Pai do atacante Marco Ruben morre na Argentina; Athletico e Rosario Central enviam mensagens

O pai do atacante Marco Ruben, Alejandro Ruben, morreu nesta sexta-feira, na Argentina . Ele sofria de câncer na garganta e já havia sido submetido a cirurgia no último mês. Marco Ruben foi liberado pelo Athletico ainda no início da semana para acompanhar o pai.

A notícia da morte do pai do jogador foi confirmada por pelo Rosário Central, clube que Marco Ruben tem contrato e é um de seus maiores ídolos. O Athletico também publicou em suas redes sociais uma mensagem de condolências.

 

Athletico tem desfalques e retorno de Thiago Heleno para encarar o Bahia

A espera finalmente acabou. Após 157 dias afastado dos gramados por doping, o zagueiro Thiago Heleno será a principal novidade no Athletico, no duelo com o Bahia, neste sábado (05), às 19h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 23ª rodada do Brasileirão. O jogador retorna ao time depois do término da suspensão imposta pela Conmebol e iniciará a partida entre os titulares.

Isso porque o sistema defensivo não conta com outra opção. O planejamento inicial era de que o atleta pudesse voltar aos poucos para recuperar o ritmo, mas Tiago Nunes perdeu Lucas Halter, vetado com dores musculares. Além disso, Pedro Henrique segue no departamento médico e Robson Bambu passou por cirurgia no rosto no início da semana.

 

Nikão entrega camisa do Athletico a torcedor que perdeu a mão antes da final da Copa do Brasil

Após perder a mão na explosão de um artefato, Weslley Pontes ganha a camisa 11 de Nikão em encontro na quinta-feira. “Foi um dia especial para mim”, conta o jogador
O meia-atacante Nikão encontrou Weslley Pontes, o torcedor do Athletico que perdeu a mão antes da finalíssima da Copa do Brasil. O atleticano sofreu o acidente durante a festa da torcida no embarque do Furacão a caminho de Porto Alegre, no dia 17 de setembro.

O encontro aconteceu na tarde de quinta-feira, em uma lanchonete em frente à Arena da Baixada. Nikão também conheceu os pais do torcedor, Ana Maria e Sebastião. Depois, ele foi até a sede da torcida organizada Os Fanáticos, acompanhado pelos três.

 

Supercopa abre calendário 2020 com campeão da Copa do Brasil e Brasileirão

A CBF anunciou a retomada da Supercopa do Brasil, que vai abrir o calendário de jogos oficiais de 2020. A partida está prevista para o dia 19 de janeiro, com local ainda ser definido, e vai colocar em confronto o atual campeão da Copa do Brasil, o Athletico, e o futuro campeão brasileiro. O jogo foi anunciado com a definição e divulgação do calendário da CBF para o próximo ano.

A Supercopa será antes do início dos estaduais e está previsto, de acordo com a entidade, como a última data da pré-temporada dos times brasileiros. Será a primeira disputa de título do ano. O regulamento ainda não foi divulgado, como a definição em caso do campeão dos dois campeonatos ser o mesmo time.

 

DE UMA AJUDA PRA GENTE CONTINUAR FAZENDO ESSE CONTEÚDO LEGAL




Continuamos com nosso especial sobre a conquista da Copa do Brasil! Desse vez pedimos aos torcedores do rubro-negro, para nos enviar a gravação da sua comemoração.
Já adianto que é emocionante, da o play e se prepara para se emocionar mais uma vez.

DE UMA AJUDA PRA GENTE CONTINUAR FAZENDO ESSE CONTEÚDO LEGAL




A noite foi de festa na Arena da Baixada, com gritos de “é campeão” no reencontro com a torcida é até aplausos para o presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia. Dentro de campo, o Athletico levou um susto, mas goleou de virada o Fortaleza por 4 a 1 e foi aplaudido mais uma vez pelos torcedores.

Com a vitória, o Athletico permanece em 9º, agora com 30 pontos – o Furacão já está garantido na Libertadores de 2020.

Assista os melhores momentos da goleada

LEGAL NÉ, DE UMA AJUDA PRA GENTE CONTINUAR FAZENDO ESSE CONTEÚDO LEGAL




Furacão entra em campo contra o Fortaleza pelo Brasileirão nesta quinta-feira. Arena deve ter clima de festa depois de oito dias da conquista nacional
Pouco mais de uma semana após conquistar a Copa do Brasil, o Athletico entra em campo nesta quinta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada, para enfrentar o Fortaleza pelo Brasileirão. Esse será o reencontro do time campeão com o torcedor em um jogo oficial.

Com a vaga na Libertadores de 2020 garantida, o Athletico garante que vai manter a seriedade no Campeonato Brasileiro. O técnico Tiago Nunes pretende usar força máxima em todos os jogos e mira até mesmo fechar a competição dentro do G-6.

COMO VEM O FURACÃO
O Athletico tem três retornos para a partida. O lateral-esquerdo Márcio Azevedo, o meia-atacante Nikão e o atacante Marcelo Cirino, poupados na rodada passada, voltam a ficar à disposição. A tendência é apenas que Cirino fique no banco. Assim, Abner Vinicius e Braian Romero saem do time. Na zaga, Pedro Henrique foi vetado por uma lesão muscular, e Lucas Halter o substitui. Na lateral, Tiago nunes deve manter Madson.

COMO VEM O FORTALEZA
O treinador terá de promover mudanças em praticamente todos os setores. Felipe, André Luís e Felipe Alves estão suspensos. O goleiro tricolor, que foi titular em praticamente todos os jogos, também está lesionado. Marcelo Boeck assume a titularidade. O Fortaleza, mesmo jogando fora de casa, deve ir com uma formação ofensiva, que é própria do time tricolor, com quatro atacantes e dois volantes para a transição. Com André Luís suspenso e com a volta de Wellington Paulista e Felipe Pires, o quarteto ofensivo deve ser composto ainda por Osvaldo e por Edinho.

ONDE ASSISTIR O JOGO
O jogo terá transmissão do canal TNT (TV fechada, menos para região de PR) e pelo aplicativo EI Plus (TV fechada).

ARBITRAGEM
Vinicius Gomes do Amaral apita o jogo. Ele será auxiliado por Lucio Beiersdorf Flor e José Eduardo Calza. O trio é do Rio Grande do Sul. Leonardo Sígari Zanon (PR) será o quarto árbitro. Jean Pierre Goncalves Lima será o árbitro de vídeo, com Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Alex Ang Ribeiro de assistentes.

LEGAL NÉ, DE UMA AJUDA PRA GENTE CONTINUAR FAZENDO ESSE CONTEÚDO LEGAL




Somente em 2019, o Athletico já faturou R$ 91,2 milhões referentes a premiações e cotas de transmissão. E deve embolsar mais. Com a Copa do Brasil, foram R$ 64,35 milhões ao total, enquanto as cifras por chegar às oitavas de final da Libertadores foram de R$ 16 milhões. Por vencer a J.League YBC Levain Cup, o clube levou R$ 3,6 milhões e a Recopa Sul-Americana pagou R$ 1,4 milhão pelo vice-campeonato do Rubro-Negro. A Turner – detentora dos direitos de exibição – repassou R$ 5,83 milhões ao Furacão.

Com somente o Brasileirão pela frente, o Athletico também vai se dedicar a faturar com a disputa. O time segue na busca por colocações melhores e pode levar até R$ 33 milhões (prêmio máximo dado ao campeão). A premiação conta com uma porcentagem referente às transmissões da Rede Globo, algo que o Rubro-Negro não tem. Portanto, haverá um desconto desse total informado. Longe do título, ainda assim, o lucro poderá ser expressivo. O nono lugar garantiria R$ 19,2 milhões, enquanto um sétimo, por exemplo, renderia R$ 23,1 milhões.

Tudo isso sem contar os ganhos com a venda do lateral-esquerdo Renan Lodi ao Atlético de Madrid, uma negociação que girou em torno de 20 milhões de euros. O consultor do Itaú BBA, César Grafietti, falou sobre os ótimos rendimentos do clube em 2019 e como isso pode impactar na marca do Furacão. “O Athletico poderá fechar seu ano com R$ 300 milhões de faturamento e isso faz com que uma série de fatores sejam agregados, como mais marketing em torno da marca, mais audiência e mais consumo”.

A empolgação com a atual temporada vitoriosa do time traz reflexos também nas vendas diretas do time, o que gera mais receitas. Os consumidores da marca compram mais materiais oficiais e podem marcar mais presença no estádio, seja como sócio ou mesmo comprando mais ingressos avulsos. “É o momento ideal para o clube oferecer ao torcedor o sentimento de pertencimento ao time e fideliza-lo como consumidor”, arrematou o consultor.

Fonte: Tribuna PR

LEGAL NÉ, DE UMA AJUDA PRA GENTE CONTINUAR FAZENDO ESSE CONTEÚDO LEGAL




Em clima de ressaca após a inédita conquista da Copa do Brasil na última quarta-feira (18), o Athletico Paranaense foi até o Rio de Janeiro enfrentar o Vasco da Gama no Estádio de São Januário em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. O empate pelo placar de 1×1, gols de Madson e Danilo Barcelos, deixou o Furacão na 9ª nona posição da tabela de classificação com 27 pontos ganhos.

Verdade seja dita, a partida rendeu muitas possíveis pautas. Seria possível tratar – mais uma vez – da desastrosa arbitragem do gaúcho Anderson Daronco, das declarações absolutamente desconectadas da realidade dadas pelo treinador cruz-maltino na coletiva pós-partida ou até mesmo falar sobre as substituições realizadas pelo técnico  Tiago Nunes que permitiram que a equipe carioca crescesse na etapa complementar a ponto de conquistar o empate, ainda que para isso tenha sido necessária e decisiva a absurda participação da arbitragem.

Entretanto, o que mais chamou a atenção foi a permanência em campo durante todo o tempo do atacante argentino Braian Romero.

Romero, de 28 anos, foi contratado por empréstimo junto ao Independiente pela soma aproximada de 550.000,00 em Fevereiro deste ano e tem contrato com o rubro-negro paranaense até 31 de Dezembro de 2019. Ao final do período, o Athletico poderia comprar os direitos do jogador pela quantia de 2,5 milhões de Dólares.

Desde que chegou ao Furacão, Romero vem se destacando por sua versatilidade – o argentino já foi escalado em ambos os lados do ataque, como segundo atacante e até como centroavante – e por sua regularidade – tem sido absolutamente bisonho em todas essas posições. Entretanto, ontem foi um dos 8 escolhidos por Tiago Nunes para iniciar e terminar em campo o confronto contra o Vasco.

Romero não possui qualquer qualidade que justifique tamanha benevolência por parte da comissão técnica. Ou se as possui, ainda não as demonstrou no campo de jogo. Mostra dificuldades para dominar a bola, erra passes que seriam simples para a maioria de seus companheiros, pouco aparece na área adversária e costuma finalizar mal nessas poucas ocasiões. O pouco que acrescenta se limita à sua correria em campo, o que é muito pouco para quem quer jogar em um clube com um protejo desportivo vencedor. Se sabe apenas correr, talvez o argentino devesse praticar atletismo em vez de jogar futebol.

Aos torcedores rubro-negros resta torcer para que essa seja a última das tantas oportunidades que Braian Romero recebeu sem corresponder. Existem no elenco jovens jogadores que já demonstraram ter qualidades e merecer parte das oportunidades concedidas ao atacante argentino.

Que Dezembro chegue logo trazendo consigo o final do contrato do jogador e que o argentino só volte a pisar no gramado da Arena da Baixada na condição de jogador do time visitante, os zagueiros rubro-negros agradecem.