O Athletico foi até Porto Alegre com sua força máxima ( sic ), contra o poderoso time reserva do Grêmio, rapaz que jogo! Um embate digno de aplausos a começar pelo nó tático que o técnico Thiago Nunes deu no perdido Renato Portalupi. Não coloquem essa derrota na culpa do nosso comandante, ele está tirando leite de pedra.

O Furacão começou contudo… dormindo, em um azar danado nosso Lucas Halter entregou a bola para Taciano que deu sorte no passe para Luan finalizar, que sorte desse grêmio heim! Quero deixar bem claro que não estou criticando nosso menino Halter, foi um lance de puro azar ( sic ).

A partir do gol que vamos deixar bem claro , levou por azar, o furacão foi para cima, em uma mudança clara no espirito da equipe o rubro-negro não se intimidou. Marcelo Cirino o Usain Bolt Tupiniquim corria de uma ponta a outra do campo, mostrando uma padrão de futebol de dar inveja e quero ressaltar a contribuição e entrega desse jogar, como se entrega ao time esse homem!

Em um primeiro tempo tão corrido e com ampla vantagem do furacão sobre os reservas do grêmio, fica difícil achar um destaque, no primeiro tempo do jogo vou ficar com o M.Azedo, que monstro da bola, craque. Termina o primeiro tempo com athletico perdendo no placar, mas com um futebol bonito, vistoso, aquele jogo de encher os olhos e vamos ao segundo tempo…

Agora uma rima: O jogo mau começa e para os cornetas de plantão gol do Furacão, nosso Usain Bolt Tupiniquim ganha na corrida, cruza para trás e Rony o intrépido emenda um voleio de pé esquerdo. Golaço do camisa 7 e jogo empatado na Arena! E aí só deu furacão só que não 🙁
Dois minutos depois, em mais um azar de povoamento em nossa área o grêmio ampliou, que frisar levamos esse gol por puro azar, jamais podemos colocar a culpa em M.Azedo que não da combate, e muito menos culpar nossos menino Halter e Léo Pereira.

Mas o furacão não se abateu, foi para cima, dominando o jogo, criando oportunidades e em certos momentos a posse de bola era tanta que parecia o Barcelona jogando, nesses caso o das Araucárias. Aí venho um juiz mau-intencionado e arruma um pênalti para o time da casa #FoiMuitoPênalti. É quando surge com puro talento e reflexos o nosso carcará do sertão, nosso anjo ou santo como você queira, eu só o chamo de seu Aderbar dos santos Milagreiro que fez o voo do condor e como se tivesse defendendo os ovos do seu ninho, agarrou a pelota e não soltou, sem chances de rebote para Diego Talharim que só pode lamentar de joelhos na marca da cal.

Nas substituições, nossa grande comandante acerta em cheio e coloca em campo a fera argentina, mais conhecido como el cono argentino (clique aqui e veja a tradução) Thomas Andrade, a raça argentina em campo, Thomy me lembra o futebol virtuoso de Ortega e Riquelme, que bela contratação.

O jogo continuou intenso.. para o Grêmio, que era sempre favorecido na boca da área pelo juiz caseiro ( que raiva ). Enquanto o rubro-negro jogava bem o time da casa chegava ao gol do furacão com certa facilidade, sempre contando com a sorte (#mentira), e o nosso santo sempre intercedendo por nós amém.

O rubro-negro paranaense avançava e ganhava mais espaço no terreno tricolor, como se tudo isso não bastasse, nosso comandante supremo coloca em campo outro guerreiro argentino, Brian Romero, esse conhecido nas bandas portenhas como La Bestia…quadrada, que entrou com fome de jogo. Furacão continuou martelando a meta tricolor que se via assustado, acuado como um cão sarnento. #mentira

Não satisfeito como o resultado e sempre em busca da vitória e faltando 5 minutos pra acabar o jogo, no líder supremo coloca 10 milhões em campo. Tão intenso que estava o jogo que nem deu tempo de avaliar o menino Abner, vou ficar devendo essa.

Minha considerações finais são: O Athletico jogou super bem, nosso líder supremo Thiago Nunes tira leite de pedra, devemos tudo a ele mas dessa vez não contamos com o fator AZAR…

Tiago Nunes: “Cada derrota nos fortalece. Temos muitos pontos a melhorar. Mas com a mentalidade pra evoluir o time, mesmo com a derrota podemos evoluir



Começo esse post lamentando a derrota para os bambis, se tem um time que eu odeio perder é para os bambinos. Como me dói na alma a derrota para esses caras… Reflexos da fuga de 2005.

Outra coisa ruim é Thiago o Nunes se igualar a Fernando Diniz um dos piores técnicos que já passou pelo Furacão, os dois contam com uma derrota para os Bambis na Arena da Baixada, e olha que já passou cada técnico nesse confronto que nem vale a memoria. Eu tenho muito admiração por Thiago, mas a frustração com Nunes está me aborrecendo em cada jogo.

Sempre após alguma derrota do Furacão, já temos a certeza que na entrevista de Tiago Nunes, ele tentará jogar a torcida contra a diretoria reclamando que o elenco é reduzido. Depois do jogo o mesmo discurso, manjado. Teimosia em jogadores que não dá mais tá custando caro.

O treinador teve total autonomia na montagem do elenco, inclusive foi ele que indicou Madson, Tomás Andrade, Braian Romero e Thonny Anderson. Todos reforços que não mostraram a que vieram e que recebem salário de três dígitos.

“Nossa equipe tem competência para chegar ao G6”, afirma Tiago Nunes… promessas e mais promessas, o Thiago que virou refém de Nunes está parecendo politico, daqueles bem jaguara, que só prometem e não podem cumprir, foi assim contra o boca, river, grêmio.

Thiago assume que você errou, indicou jogador errado, escalou errado e o que da para fazer isso, diga que o Thiago está tirando leite de pedra do Nunes, mas não me venha com promessas evasivas e mentiras descaradas.

Continuo seu fã, mas acho que você precisa rever alguns conceitos, #SRN



Em uma atuação muito abaixo do esperado, o Athletico perdeu para o Grêmio por 2 a 0, em Porto Alegre, e se complicou no confronto da semifinal da Copa do Brasil. Os gols da partida foram marcados por André, de cabeça, e Jean Pyerre, em cobrança de falta.

O time do Athletico praticamente não jogou nos primeiros 45 minutos. A escolha de Lucho González foi a surpresa do técnico Tiago Nunes, mas deixou o time rubro-negro mais defensivo. O Furacão, então, abdicou um pouco de atacar. Bruno Guimarães, bem marcado, pouco apareceu no primeiro tempo. Assim, o Grêmio teve campo para atacar e foi para cima.

Nossa Técnico 🙁

Thiago Nunes, acho você um dos melhores treinadores que já passaram pelo Athletico, mas sério, ultimamente é uma cagada atrás da outra meu querido! Gostaria de saber pq você insiste tanto no Marcelo? Pq deixa o Nikão de fora, e quando coloca ele para jogar coloca o cara em uma posição que não rende, a gente já viu que ele não rende ali no meio, lugar do Nikão é na ponta porra!

Temos um problema muito grande que eu vejo, acho que o Atheltico não treina escanteio e nem cobrança de falta. Não acerta um escanteio um, eu disse um! E falta heim, porra só isola as bolas de falta, desperdiça pra caralho.

Vamos comentar sobre alguns jogadores do jogo de hoje

Cirilo, sinceramente eu não sei pq insistem tanto nesse cara, não vai mano, além disso tira a posição de quem quer jogar bola. Manda essa tiriça embora.

Márcio Azedo deu chapéu e recebeu um chapéu no mesmo lance, nuca vi isso, depois simplesmente largou o lance no meio de campo. Parabéns. Esse jogador não cruza, na dribla, não toca, não defende e toda jogada morre nele, pqp que raiva eu tenho do senhor Azedo!

LuchU não da mais, se ainda tinha quem o defendia por sua tal liderança, dentro de campo ano passado, já eras né piá? Sem a mínima condição técnica, tá morto. Obrigado por tudo El Comandante.

Jonathan já cansei, esse não tem jeito mesmo, parça a gente tá ferrado nas laterais heim, pqp!

Santos, acho você um puta jogador mas errou ao montar a barreira né amigão.

Com a derrota, o Athletico precisa vencer por três gols de diferença no tempo normal para garantir a vaga na decisão. Se vencer por dois gols, independente do placar, a decisão vai para os pênaltis. O jogo da volta acontece apenas no dia 04 de setembro, às 19h, na Arena da Baixada.

Bom pessoal, temos tempo para corrigir os erros, lembrando que somos fortes em casa! Vamos lotar a arena e buscar essa classificação!