Para muitos torcedores já é o hora de pensar em 2020 e para o Furacão não é diferente, se as novidades para o time principal estão paradas ou sendo tratadas em sigilobpor outro lado o time de aspirantes já vem se reforçando para a partir em busca do tri campeonato da Rural’s league o Cap não perdeu tempo e investiu forte em jovens talentos oriundos de equipes menores Brasil a fora e quem sabe descobrir um novo “Bruno Guimarães”.
Segue a lista dos 13 novos jogadores que vão se juntar aos remanescentes da campanha deste ano que seguem emprestados como João Pedro, Matheus Anjos, Bruno Rodrigues, Gabriel Poveda entre outros, assim que retornarem devem defender nosso manto no paranaense 2020 sob a tutela de Rafael Guanaes;

Anderson, goleiro: 21 anos – empréstimo do Palmeiras até o fim do ano, mas deve assinar contrato definitivo em 2020.

Danilo Boza, lateral-direito: 23 anos – foi contratado do Braga, Portugal, e está emprestado ao Figueirense até o fim da Série B.

Elias, lateral-direito: 20 anos – foi contratado do Sport e atua na equipe de Aspirantes do Athletico.

Arlen Cleyton, lateral-direito: 23 anos – foi contratado do Madureira e está emprestado até o fim do ano para o Lajeadense (RS).

Walber, zagueiro: 22 anos – revelação do Botafogo-PB, é jogador do Furacão está emprestado ao Figueirense até o fim da temporada.

Felippe Borges, lateral-esquerdo: 19 anos – revelação do Juventude neste ano, virá por empréstimo ao Athletico até 30 de abril de 2020.

Léo Gomes, volante: 22 anos – contratado junto ao Vitória e seguirá no clube baiano até o fim da Série B por empréstimo.

Denner, meia: 19 anos – estava emprestado ao Juventude até o fim da Série C, foi contratado pelo Athletico do próprio time gaúcho.

Juanma Boselli, meia: 19 anos – foi contratado junto ao Defensor-URU, foi anunciado pelo clube, mas acabou emprestado ao América-MG para a disputa da Série B. O próprio Tiago Nunes afirmou que ele deve jogar pelo Athletico apenas no Paranaense 2020.

Pedrinho, atacante: 19 anos – destaque do Oeste, foi emprestado ao Furacão, que tem opção de compra, e já integra a equipe principal de Tiago Nunes.

Elias Carioca, atacante: 19 anos – contratado do Santa Cruz no mês passado e está emprestado à Ponte Preta.

Bruno Alves, atacante: 27 anos – contratado do Caxias, foi emprestado ao Juventude e agora ao CSA.

Guilherme Bissoli, atacante: 21 anos – contratado no início do ano do São Paulo, sem custo, e está no Club Fernando de la Mora-PAR.

Agora que já estão devidamente apresentados declaro aberto a temporada de apostas senhoras e senhores, para vocês quem será o próximo menino de ouro a subir dos aspirantes? Vocês se arriscam a dar um chute no escuro?

O PIÁ DO DJANHO DA UMA AJUDA PRA GENTE AÍ SEU JAGUARA HAHAHAHAHAHA VALEU IRMÃO




O Furacão conseguiu nesta quarta-feira um feito histórico, uma remontada épica para cima do “imortal” que mais morre nesse Brasil e com isso reacendendo o fogo midiático sobre se está inserido no grupo dos doze times grandes do país.

Mesmo com o crescimento de vários times do Brasil nesta década não há como não admirar o incrível crescimento do furacão que não tem nem de longe o mesmo poder de investimento a exemplo de Flamengo e Palmeiras, mas consegue grandes resultados dentro e fora de campo e pode ser considerado sim um dos grandes que figuram pelo futebol nacional.
Desde o início da era Petraglia em 1995 o furacão teve um salto assustador em termos esportivos e financeiros, que proporciona aos profissionais e atletas uma estrutura de primeiro mundo visando cada vez mais potencializar a qualidade técnica e tática do time e com isso se tornando um clube modelo de gestão dentro e fora de campo, priorizando desde a última década o uso de jovens oriundos das categorias de base em suas campanhas, dando não só retorno técnico mas também econômico para o clube com as vendas dos pratas da casa para os gigantes europeus em sua maioria por valores astronômicos.

Quando o assunto é torcida somos reconhecidos pela nossa paixão e pressão que colocamos nos adversários, se tem torcida que muda resultados essa é a nossa, a diretoria tem como meta chegar a 30 mil sócios no seu quadro até o final do ano, algo que se começarmos a ter sempre grandes times e grandes conquistas será alcançado sem sombra de dúvidas se não agora, com certeza em um futuro bem próximo, haja vista essa nova geração que vem se apaixonando e passando a consumir a marca Athletico paranaense devido aos feitos recentes o que vai puxando essa molecada mais nova a cada vez mais mergulhar nesse oceano rubro negro.

A torcida Athleticana tem motivos de sobra para comemorar e acreditar que estamos no caminho certo para tornar o furacão cada vez mais gigante e quebrar a barreira nacional e brigar de frente com os maiores da América.

Deixo aqui duas perguntas, Na sua opinião analisando os aspectos financeiros, marketing, torcida e resultados o Furacão é o time que tem o maior crescimento no futebol brasileiro? O que falta para que a mídia se renda e enxergue o Furacão como um gigante do certame nacional?



Depois de empatar com o Flamengo em 1 a 1 no tempo normal, vencer os cariocas nos pênaltis e carimbar a classificação no Maracanã para as semifinais da Copa do Brasil, o Furacão tem outra difícil missão pela frente: o jogo de ida com o Boca Juniors na próxima quarta-feira (24), pela fase de oitavas de final da Libertadores.
O técnico Tiago Nunes vai poupar os titulares e escalar Furacão com o time reserva no duelo contra o CSA. O lateral-esquerdo Márcio Azevedo e o atacante Rony já eram desfalques certos, ambos suspensos pelo terceiro amarelo. Já outros destaques da equipe, como o goleiro Santos, o volante Bruno Guimarães e o atacante Marco Rubén, que jogaram e garantiram a classificação no Rio de Janeiro, serão preservados para o embate com o Boca.

 

A provável escalação do Rubro-Negro tem Caio; Madson, Robson Bambu, Pedro Henrique e Abner; Wellington, Matheus Rosseto e Bruno Nazário; Vitinho, Thonny Anderson e Braian Romero.

 

Por sua vez o CSA contando com o apoio de seus torcedores e na expectativa de enfrentar o Athletico com uma equipe alternativa, o azulão vai com tudo para o ataque no duelo deste sábado. O técnico Argel Fucks ensaiou uma equipe ofensiva, com três atacantes, visando encerrar a série de quatro derrotas consecutivas, acredito em jogo aberto podendo ser resolvido na velocidade dos nossos atacantes, eles estão pressionados pela má campanha na elite do futebol brasileiro e vão ter que se expor o que vai apresentar muitas situações de contra ataque a favor do Furacão, o CSA tem 6 pontos e ocupa a 19ª posição.
O embate ocorre às 19h, no Rei Pelé, em Maceió, em jogo válido pela 11ª rodada da Série A do Brasileirão, e prepare para voltar aos tempos do futebol bretão torcedor rubro negro para esse jogo esse jogo terá transmissão apenas pelas rádios, resgatando a nostalgia e mexendo com imaginário do torcedor apaixonado a cada lance, que a magia do rádio nos traga esses 3 pontos.

Meu palpite 2×1 Furacão.

O dia do jogo sempre vem acompanhado de uma ansiedade, apreensão e uma pitada de desconfiança, confesso que esse coração rubro negro apaixonado começou a questionar o que será do Cap daqui pra frente? O que se faz com o dinheiro da venda do Renan Lodi? Cadê os reforços? Pensando nisso chegamos ao retorno do Brasileirão pela frente o Internacional que não vence a fora de casa no certame nacional, uma excelente oportunidade para ganhar bem virar a página e amenizar os ferimentos causados por um apitador chamado Anderson Daronco.
Isto posto, vamos para o “X” da questão estamos com um elenco limitado as peças de reposição não estão a altura do 11 titular e isso vem tirando o sono do torcedor Athleticano, não sabemos qual o limite desse time até onde vamos brigar? de alento fica o futebol mostrado aos mulambos na quarta feira, por hora vamos aproveitar esse momento mágico que nós Athleticanos merecemos, curtir esse calendário cheio de jogos decisivos, pois nada nos foi dado, comemos o pão que o Diabo amassou para chegar até aqui e com um pouquinho mais de investimento vamos entrar para o hall dos maiores da América, e o vizinhos pseudos “maiores” do estado, é como falávamos nas brincadeiras de escola “deixa pra lá eles são café com leite” pois não temos mais rivais no nosso estado, e nós seguimos fortes, vibrando e apoiando esse time de guerra, confiando no trabalho que vem sendo feito.

Com o time recuperado fisicamente durante a intertemporada e com menos opções no elenco, o técnico Tiago Nunes deve colocar em campo um Rubro-Negro com força máxima, com pequenas mudanças pontuais por necessidade. O volante Wellington, por exemplo, cumpre suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Lucho González é a principal opção. Na zaga, Robson bambu e o reforço Pedro Henrique, que ainda não estreou, lutam por uma vaga ao lado de Léo Pereira.
Em contrapartida nosso adversário vem para Curitiba priorizando a Copa do Brasil, o técnico Odair Hellmann deve poupar alguns titulares para o confronto do final de semana. Lesionado, o lateral-direito Zeca ficará de fora das próximas partidas.

Suspenso, o zagueiro Victor Cuesta não estará à disposição para enfrentar o Athletico. No seu lugar na defesa entra Roberto. Contratado recentemente, o lateral-esquerdo Natanael pode estrear com a camisa vermelha na vaga de Uendel que pode ser poupado.
Rodrigo Moledo, Rodrigo Dourado, D´Alessandro, Nico López e Paolo Guerrero devem ser preservados para o jogo diante do Palmeiras. Sarrafiore, Guilherme Parede e Rafael Sobis devem receber uma oportunidade no time titular.
O Colorado quer acabar com o jejum de ainda não ter vencido fora de casa no Brasileiro(mas não será hoje). A última vitória vermelha fora do Rio Grande do Sul ocorreu no dia 22 de agosto do ano passado quando o Inter derrotou o Bahia por 1 a 0. Depois de nove rodadas, os gaúchos ocupam a quarta posição, com 16 pontos.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR X INTERNACIONAL-RS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 14 de Julho de 2019, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (Fifa/SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa/SC) e Helton Nunes (SC)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Pedro Henrique (Robson Bambu) e Márcio Azevedo; Lucho González (Léo Cittadini), Bruno Guimarães e Nikão; Marcelo, Rony e Marco Ruben
Técnico: Tiago Nunes

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo (Emerson Santos), Roberto e Uendel (Natanael), Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato e Sarrafiore, Guilherme Parede e Rafael Sobis

Meu palpite: 3×0 Furacão

Dentre os clubes que retornaram à Série A em 2019, o Goiás é de longe o de melhor campanha, aparecendo na primeira página da tabela de classificação e dando muito trabalho aos gigantes do futebol brasileiro.
A nível de elenco e qualidade técnica, os goianos estão consideravelmente abaixo do nosso rubro-negro, mas o fato do Furacão enfrentar “problemas crônicos” como visitante acaba equilibrando o duelo, as baixas de Léo Sena e David Duarte farão falta ao Esmeraldino, por serem dois pilares para o bom momento do time.
O ​Furacão, por sua vez, não tem novas baixas/ausências além dos suspensos Camacho e Thiago Heleno, pegos no antidoping, desta forma, Tiago Nunes poderá entrar em campo com sua escalação considerada titular, com objetivo claro de conquistar a primeira vitória do nosso Furacão fora de casa neste Brasileirão, e lá na sertaneja terra do arroz com pequi e temos uma bela oportunidade para o Athletico vencer, convencer e acabar com essa incômoda situação dos jogos longe de casa e ter dias tranquilos nesta parada para a copa América.

Provável Goiás: Tadeu; Daniel Guedes, Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane, Yago Felipe e Giovanni Augusto; Michael, Kayke e Leandro Barcia.

​Provável Athletico: Santos; Madson, Paulo André, Léo Pereira e Abner; Wellington, Bruno Guimarães e Lucho González; Nikão, Rony e Marco Ruben.

​Ficha técnica: ​Goiás x Athletico-PR
​Duelo válido pela 9ª rodada do Brasileirão 2019
​Data: ​13/06/2019
​Hora: ​20h (de Brasília)
​Local: ​Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
​Árbitro: ​ Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
​Árbitro de VAR: Pathrice Wallace Côrrea Maia (RJ)

Meu palpite: Goiás 1 x 2 Athletico Paranaense